comunicação e oratória comunicação e oratória

Comunicação e oratória:  7 técnicas básicas para colocar em prática

7 minutos para ler

A comunicação e oratória são requisitos fundamentais para todos aqueles que desejam elevar suas posições no trabalho. Por isso, é preciso estar atento e somar esforços para aprimorar essas técnicas tão necessárias para o dia a dia nas empresas, pois, com o domínio dessas habilidades, você potencializa a forma como transmite informações, conseguindo defender ideias, pontos de vista e, até mesmo, projetos.

Ficou interessado? Então, acompanhe as 7 técnicas de comunicação e oratória para colocar em prática a partir de já!

Por que desenvolver as técnicas de comunicação e oratória?

A oratória é a habilidade de falar em público de forma coerente e eficaz, ou seja, o orador consegue transmitir as informações de forma correta, sensibilizando o seu ouvinte.

Por meio das técnicas de oratória, é possível potencializar a forma com que a informação é transmitida, tornando-a mais clara. Assim, além de transmitir a mensagem, você a transforma em algo original, marcante e emocionante para os ouvintes.

Mas é preciso vencer o medo de falar em público para alcançar todos os benefícios da oratória. Essa falha já prejudicou diversos profissionais que, apesar de terem uma evidente capacidade técnica, não dominam a boa comunicação, que caminha junto com a oratória.

Ao comunicar-se da forma correta, você passa a ser capaz de defender e apresentar as suas ideias, se posiciona melhor nas reuniões e consegue gerenciar melhor o nervosismo ao fazer uma abordagem ou, até mesmo, falar para um grande número de pessoas.

Mas não se preocupe! É possível se desenvolver usando as técnicas de comunicação e oratória que separamos para você. Acompanhe!

Como desenvolver a comunicação e oratória?

Ao contrário do que muitos imaginam, a oratória não é um dom que nasce com as pessoas. Apesar de alguns indivíduos terem mais facilidade que outros, essa competência pode, sim, ser desenvolvida. Veja, a seguir, 7 dicas para você colocar começar a praticar.

1. Aprenda a respirar corretamente

Muitas pessoas focam somente no que precisa ser dito e esquecem de respirar. Quando isso acontece, elas comprometem ainda mais a sua autoconfiança, pois as chances de ficarem tensas e nervosas são grandes. Além disso, podem ficar com a voz trêmula, atrapalhando a clareza das palavras.

Assim, o ideal é fazer exercícios de respiração antes de falar em público ou fazer uma apresentação. Respire pela boca e expire pelo nariz. Escolha um local silencioso para fazer isso, de preferência, onde possa ter privacidade. Aproveite para conectar-se consigo mesmo. Isso vai ajudar você a se acalmar e organizar melhor as ideias.

2. Concentre-se no que está sendo dito

É fundamental estar focado no momento da sua apresentação. Se for uma reunião ou palestra, é importante que você tenha um roteiro. Com isso, terá mais segurança e também mais foco.

Caso julgue necessário, passe toda a apresentação ou discurso antes do encontro ou evento. Mas atenção! Não decore nada, pois isso pode deixar você limitado no discurso, além de aumentar as chances de ficar nervoso, com medo de esquecer as frases decoradas. Logo, vale novamente a dica: faça um pequeno roteiro e siga-o, mas fique livre para adaptações e diálogo com os participantes.

3. Fuja dos gestos involuntários

Alguns conhecem os gestos involuntários como “tique nervoso”. São aqueles movimentos que você faz sem perceber, como passar a mão no cabelo várias vezes ao falar, arrumar a manga da blusa, mexer no relógio ou em acessórios. Poucas pessoas vão lhe falar que você tem gestos involuntários, por isso, é importante contar com a ajuda daquelas mais próximas ou mesmo fazer uma autoavaliação.

O ideal, e se você tiver uma oportunidade, é filmar a sua apresentação e prestar atenção em tudo o que precisa ser melhorado. Isso vai ajudá-lo a identificar esses gestos e também outras questões a serem aprimoradas.

4. Estabeleça contato visual

Muitos indivíduos usam o recurso de olhar para um ponto fixo no fundo da sala para não ficarem nervosos. Essa até pode ser uma saída se você está começando a falar em público, mas torna as suas apresentações um monólogo.

À medida que você for tomando confiança, arrisque-se a olhar para as pessoas. Esse contato visual é uma das técnicas mais importantes utilizadas por palestrantes famosos. Isso é interação, e elas vão sentir mais segurança no que está sendo dito, além de se sentirem à vontade para interagir com você!

5. Controle a ansiedade

Pode parecer algo impossível controlar a ansiedade quando há um público aguardando, mas acredite, você consegue!

Lembra do exercício de respiração? Ela é bem útil para começar esse processo. Além disso, tire de 5 a 10 minutos para sentar em um local confortável, fechar os olhos, respirar e se conectar com você mesmo.

Tenha pensamentos positivos e lembre-se que você tem conhecimento, e, se foi convidado a falar (seja para uma entrevista de emprego ou para a defesa de um projeto) é porque possui competências para isso. Deixe a sua capacidade aflorar e confie no seu potencial.

6. Tenha referências

Já falamos aqui que ter um roteiro com os principais pontos da sua apresentação é um excelente suporte, e ele também pode ser usado como referência, caso se perca no discurso.

Ademais, para aprimorar as suas habilidades de comunicação e oratória, você pode se inspirar em grandes oradores. Pode ser um gestor da sua empresa, uma personalidade que você acompanha e admira ou, até mesmo, alguém mais próximo.

Como essas pessoas se comportam? O que elas fazem que as distinguem das demais? Responder a essas perguntas pode ser o início da sua transformação rumo ao domínio da comunicação e oratória.

7. Elimine vícios de linguagem

Vícios de linguagem são os verdadeiros vilões da boa oratória. Sabe o gerundismo do “vou estar verificando”, “estarei fazendo”, ou mesmo pontos de apoio no discursos, como o “né?”, “então”, “você sabe”, entre outros.

Para melhorar ou, até mesmo, conseguir eliminar esses inconvenientes, o ideal é praticar e treinar muito o seu discurso. Com a prática, você adquire um domínio natural, o que favorece a sua comunicação e oratória.

Mas se mesmo com a prática, essas falhas continuarem, a dica é substituir por pequenas pausas. Você pode se incomodar com o silêncio no início, mas elas evitam o aparecimento do vício de linguagem.

Como vimos ao longo desta leitura, é possível adquirir uma boa comunicação e oratória por meio da prática constante e com a ajuda de algumas dicas. Atentar-se para um bom discurso é fundamental, pois, caso contrário, você pode ter a sua carreira prejudicada por falhas que podem ser resolvidas com esforço e dedicação.

Se você gostou deste post sobre comunicação e oratória, confira também como aumentar a sua capacidade de influência.

Posts relacionados

Deixe um comentário